Christy Lee Rogers

“CELESTIAL BODIES: A fotografia subaquática de Christy Lee Rogers”
Inédita no Brasil, obra da artista havaiana traz forte relação com a pintura dos grandes mestres e explora a vulnerabilidade humana

A Gabriel Wickbold Studio & Gallery tem o prazer de receber a exposição, “CELESTIAL BODIES: A fotografia subaquática de Christy Lee Rogers”. Com onze trabalhos icônicos de algumas de suas séries mais marcantes, como “Odyssey” (Odisseia), “Élan” (Elã) e “Reckless Unbound” (Imprudência Desvinculada, em tradução literal), esta é a primeira vez que as obras da artista visual, nascida em Kailua, no Havaí, são expostas no Brasil.

A obsessão de Rogers com a água como ferramenta para quebrar as convenções da arte contemporânea ganhou corpo na última década por meio de um mergulho contínuo no universo dos grandes mestres da pintura. Autora de imagens turbulentas em cor e complexidade, ela aplica sua técnica em um volume de corpos submersos durante a noite e cria efeitos naturais, usando a refração da luz. Por meio de um processo frágil de experimentação, Christy constrói cenas elaboradas de cores coalescentes e corpos que exaltam a figura humana como fonte de vigor e calor.

“O propósito por trás do meu trabalho é questionar e encontrar um lugar de compreensão em meio a loucura, a tragédia, a vulnerabilidade, a beleza e o poder da humanidade. Minha preocupação encontra-se em questões de liberdade, tanto no ganho quanto na perda”, reflete a artista. “A recompensa etérea é, de fato, sinônima de uma mistura de Mestres – os tons vívidos de Ticiano, os corpos tensionados de Rubens, o chiaroscuro de Caravaggio, mas também as pinceladas soltas e o movimento fluido de Delacroix; pistas, também, das ascensões celestiais ao estilo de Tiepolo, que adornam muitas capelas venezianas do século XVIII”, diz Adam Jacques, jornalista do londrino “The Independent”, sobre o trabalho de Rogers.

Suas séries já foram exibidas internacionalmente e estão presentes em coleções públicas e privadas ao redor do mundo. “Reckless Unbound” pode ser vista no palácio rural inglês Longleat House, em Somerset, no Reino Unido, que abriga obras de grandes mestres da pintura italiana como Ticiano. O Museu de Arte de Honolulu abrigou uma mostra retrospectiva com seus trabalhos em 2011, assim como a Casa de Ópera de Nantes Angers, na França, onde ela recebeu a medalha de honra da cidade de Angers, em 2014. A LTB Art Gallery, na Cidade do México, e a Art Labor Gallery, em Xangai, também já apresentaram mostras individuais da artista.

“Os trabalhos de Christy têm uma relação muito forte com o ambiente da galeria. Eles são energéticos, acessíveis para diversos públicos, e, ao mesmo tempo, estimulam a reflexão com uma pesquisa profunda sobre a história da arte e um domínio técnico e autoral da fotografia”, diz Gabriel Wickbold, que fará intercâmbios entre artistas de diversas nacionalidades em seu Studio & Gallery durante o ano de 2016.

If the World Earth Could Speak – Dimensões: 134 X 183 cm – Tiragem: 3/4 – Ano: 2011

Some Day I’ll Fly Away – Dimensões: 134 X 183 cm –
Tiragem: 2/6 –
Ano: 2011

Charybdis –
Dimensões: 115 X 153 cm – Tiragem: 6/6 – Ano: 2011

Breathless –
Dimensões: 104 X 122 cm – Tiragem: 2/2 – Ano: 2010

The Unending Journey –
Dimensões: 125 X 153 cm – Tiragem: 3/5 – Ano: 2012

The Revolution of the Ox-Eyed Halie –
Dimensões: 105 X 153 cm –
Tiragem: 4/8 – Ano: 2011

All Colors Bleed into One –
Dimensões: 63 X 91 cm – Tiragem: 2/5 – Ano: 2015

The Play of Angels –
Dimensões: 53 X 71 cm – Tiragem: 2/50 – Ano: 2015

Catálogo e agendamento de visita, entrar em contato pelo email: art@gabrielwickbold.com.br